Tuesday, February 21, 2006

Trocando em miúdos


Este livro não pretende ser normativo nem pedagógico. Mas defende um ponto de vista sobre as diversas formas de se estudar a literatura. Apoia-se, pois, num certo números de idéias e de trabalhos realizados. Aspira, antes de tudo, a ser, ao mesmo tempo que uma reunião de ensaios que apontam para questões fundamentais, uma iniciação a um conjunto de noções e de problemas antes só tratados no âmbito da filosofia.
Oito ensaios compõem este livro: o primeiro, "Trocando em miúdos" que dá nome ao livro, é um estudo sobre a obra poética de Gregório de Matos, um poeta que viveu à margem do seu tempo e do seu espaço; o segundo, é sobre Jorge de Lima, e aborda um tema entre muitos outros que esta obra ainda pouco estudada sugere, trata-se da Religião. O terceiro, percorre o tema do mar, da ilha, e a busca da transcendência no poeta Artur Eduardo Benevides, que se impõe por sua diversida de expressão lírica comparável aos grandes mestres desta arte. O quarto, chama atenção da poética de Francisco Carvalho, a metáfora obssessiva da esfinge que conduz o leitor como um fio temático que nasce em seu primeiro livro Cristal da memória(1955), até seu Quadrante solar, 1983, Prêmio Nestlê de Literatura. No quinto ensaio análisa-se o conto "O preso", de Moreira Campos, que faz refletir sobre o poder e suas formas de representação. Finalmente, "Conflitos de gerações" procura ver as idéias discutidas, controvertidas de Silvio Romero em sua "História da literatura brasileira". Para chegar a elas o autor examina o pensamento da época, principalmente o da polêmica e inquieta "Escola de Recife". Como se vê, os trabalhos sobre a literatura tomaram, nos últimos tempos, uma amplitude que seria presunção crer que se pode tomar em conta todo o saber atual. Esta é uma visão destes problemas, uma visão parcial e sem dúvida transitória que o autor destes ensaios propõe .

0 Comments:

Post a Comment

<< Home