Saturday, February 18, 2006

poesia

Escrevo minhas
lágrimas
nas entrelinhas
dos meus dias turvos.

Escrevo sobre a margem
dezenas de gotas
que lavram minhas
brancas páginas.

Escrevo em roda-pé
minhas trevas de passagem.

Escrevo para você
linda sereia
na seda areia,
porque noutro lugar
a aranha tece teia.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home