Sunday, February 19, 2006

PEQUENA BIOGRAFIA DE TEOBERTO LANDIM



Sebastião TEOBERTO Mourão LANDIM nasceu em 02 de março de 1943. Filho de Francisco Furtado Landim e de Heleônidas Mourão Landim, costuma dizer que seus pais e os irmãos são cearenses, e ele, por um acidente de percurso nasceu em PIO IX, no Piauí, mas se considera cearense, por aqui ter chegado com seis meses de idade, e ao Ceará dever toda a sua formação.
Os dez primeiros anos viveu em Ararendá, no sopé da Serra da Ibiapaba, clã dos Mourões e núcleo dos familiares materno. No início dos anos de 1950 a família se transfere para a cidade de Crateús, onde Teoberto Landim e os irmãos foram matriculados no Instituo Santa Inês, escola de Ensino Básico e Fundamental, dirigida pela legendária professora Francisca de Araújo Rosa, respeitada educadora nos tempos da palmatória. Ficou apenas dois anos em Crateús, sendo logo encaminhado por seu padrinho, Pe. Francisco Soares Leitão, vigário de Nova-Russas, para o Seminário Diocesano São José, de Sobral, com bolsa de estudo doada pela diocese de Niterói, do Rio de Janeiro. No seminário interessou-se pelos estudos clássicos. Cinco anos depois descobriu que não tinha vocação para o sacerdócio, e, contrariando a vontade dos pais, deixou a batina em 08 de dezembro de 1960. Como os estudos feitos no Seminário não eram equivalentes aos dos colégios leigos, matriculou-se no Colégio Estadual Liceu do Ceará depois de exames de adaptação. Concluiu o Ensino Médio em 1963 e no ano seguinte fez os preparatórios, ingressando em 1965 no Curso de Letras da Universidade Federal do Ceará. Licenciou-se em Letras Vernáculas e respectivas literaturas em 1968, período crítico da ditadura, que não permitiu a colação de grau coletiva, tendo esta sido feita na própria secretaria da Faculdade. Desde 1965 que Teoberto Landim exerce o magistério lecionando em vários colégios de Fortaleza, entre os quais o Colégio Arminda de Araújo, onde começou, e nos Colégios, Santo Inácio, Santa Cecília, Júlia Jorge, Imaculada Conceição. Além de professor foi diretor dos Colégios Demócrito Rocha e João Pontes, ambos da CNEC e do Colégio Equipe – pré-vestibular.

Ingressou no magistério superior como professor de literatura brasileira do Curso de Letras da Universidade Federal do Ceará em março de1977, e, em abril de 1995, faz concurso para a classe de Professor Titular de literatura brasileira da mesma Universidade, onde permanece até hoje.
Em 1980 Teoberto Landim foi cursar o mestrado em Letras na PUC/RJ, concluindo em junho de 1983, e logo em seguida ingressa no Curso de doutorado em Letras na mesma Instituição. Concluídos os créditos, ganhou bolsa do DAAD da Alemanha onde deu continuidade aos seus estudos na Universidade de Colônia, concluindo sua tese de doutorado e defendendo-a em 1989. A partir de então, suas relações com a Universidade de Colônia lhe valeram vários convites para retornar, ora como Professor Visitante, ministrando curso de literatura e cultura brasileira, ora como Professor Pesquisador, com a colaboração dos Professores Helmut Feldmann, e atualmente com o Professor Claudius Armsbruster, diretor do Instituto de Estudos Luso-Brasileiro, daquela Universidade.
No setor administrativo da UFC, Teoberto Landim foi, por várias vezes, chefe do Departamento de Literatura e Coordenador do Curso de Mestrado em Letras, onde orientou muitas dissertações de mestrado. Foi também Diretor da Faculdade de Letras da UVA, em Sobral, por quatro anos.
Atualmente o escritor e professor se dedica ao ensino de graduação e à pesquisa acadêmica, o que lhe têm rendido muitas publicações: Conversa fiada – 1983; Tocando em miúdos – 1984; Busca – 1985; Literatura sem fronteiras – 1990; Seca: a estação do inferno – 1992; Colheita tropical – 2000; A próxima estação – 2002; Escritos do cotidiano – 2003; Idéia, pra que te quero 2004; Seca: a estação do inferno – 2a. ed. 2006, além de artigos publicados em jornais e revistas especializados.
Em 1990 Teoberto Landim foi eleito membro da Academia Cearense de Letras, titular da cadeira nº 37, cujo patrono é Tomás Lopes.


Fortalexa, 18 de fevereiro de 2006.

0 Comments:

Post a Comment

<< Home