Saturday, February 18, 2006

Fotografia

Eu vi transbordar
de teu olhar
o verde cristalino
do Algarve,
as velas ao vento
do Faro.
Embarquei solitário
e ancorei nas rochas
do teu corpo,
sem propósito de ficar.
Somei sóis e luas
na saudade cinza
do verão.
Descobri na sombra
dos teus cabelos
a falta que me fez
e ainda faz.
Hoje, sou quem sou...
entre o carnaval e a quaresma,
fotografia exposta na parede,
onde visões marinhas tingem
de oceano os teus olhos
na imagem congelada
no papel.

1 Comments:

Blogger Litteris said...

Teoberto, por acaso acabei descobrindo esse seu blog.
Não conhecia o seu lado poético, por sinal, enormemente belo.
Esse seu poema diz muito bem. Não há necessidade de palavras outras.
O endereço do meu blog é: http://gispoesias.blogspot.com
Um grande abraço

5:47 AM

 

Post a Comment

<< Home